Obras de Santa Teresa de Jesus

 

As obras de Santa Teresa são uma obra viva e atuais, apesar da época em que foram escritas.obras3

Ávida leitora desde a infância.Teresa é um bom exemplo de escritora autodidata. As leituras serviram de apoio quando ela precisou relatar suas primeiras experiências íntimas e místicas.Teresa gozou da arte de bem expressar o que queria dizer, como bem demonstrou em sua plenitude como uma escritora, dos 45 aos 67 anos.Antes de morrer, ela escreveu suas últimas páginas cheias de frescor e estilo juvenil (capítulo 31 do Livro de Fundações).

Escritora de uma variedade de gêneros, começou a deslumbrar seus confessores que alimentaram sua pena.Teresa escreveu muito, mas nenhum de seus livros foi publicado em vida.Se fizeram cópias, mas somente para o uso das Carmelitas.Ramón Menéndez Pidal disse que pela humildade, Teresa lutou para escrever tão simples quanto possível, escrevia como falava, rapidamente e raramente relia.

AutobiografiaLivro da Vida (download)

É o mais famoso texto da Santa e responde ao pedido de seus confessores como ela diz no prefácio: "Estes escritos que meus confessores me mandam".Um livro escrito por duas vezes, já que seus confessores mandam-lhe ampliar o primeiro relato. O caminho da perfeição nasce como um manual de espiritualidade para uso das religiosas, seus confessores consideraram que Livro da Vida não poderia ser lido por todo mundo.Esta obra julgava essencial para compreender o espírito da reforma, embora a vida de Santa Teresa fosse julgada como zombaria e comentários maldosos.

A morte não cessa a divulgação da Vida.Conventos, centro d estudos e nobres querem pegar uma cópia que os aproximem das experiências que teve Santa Teresa e que era curiosidade para a sociedade da época.Finalmente, graças aos esforços da viúva do imperador Maximiliano II, Maria da Áustria, encarrega para uma avaliação Frei Luis de León para editar e prosseguir com a impressão.O original foi preservado na biblioteca de Filipe II de Escorial, onde ainda se encontra.

O Caminho da Perfeição (download)

Santa Teresa começou a escrevê-lo em 1564 e seu objetivo era fornecer um manual para viver a vida de suas religiosas do Carmelo de São José de Ávila.Ela chamou a obra: “o livreto" e o considerava de fundamental importância para toda aquela que queria se aproximar da vida monástica.Bom rápido havia numerosas cópias não fiéis à obra original, algo que molestou muito Santa Teresa, que finalmente, decidiu que seria impresso apenas após uma avaliação final, que imprimiu em 1579. Quando o texto aparece novamente retocada, talvez pelo censor e se sucedem edições,  ocorrem até Frei Luis de León que publica um dos mais próximos ao original em 1588.

Castelo Interior ou Moradas (download)

obras4

É o resultado de um novo pedido feito por seu confessor, o Padre Jerônimo Gracian, para reescrever sua biografia que nesses momentos passou para o tribunal da Inquisição.

Obra concentra-se em conselhos sobe a vida mística, como Santa Teresa havia se aproximado dela.É uma leitura que ela concebeu para teólogos e diretores espirituais.

Relações 

Esta obra consiste de prosas que são orações feitas a Jesus.Sua leitura era tão atrativa que foi logo editado por Frei Luis de León, publicada em Madrid e, mais tarde, em Nápoles.

Fundações (download)

Santa Teresa não chegou a pôr título nesta obra, se bem que chega aos nossos dias com o nome do livro original dos fundamentos da sua reforma que fez na Espanha, escritas com sua mão.No ano de 1610 foi publicado em Bruxelas.

Sua redação se fez durante diferentes períodos de tempo, começando com a fundação do Carmelo de São José, em Ávila já narrado no Livro da Vida e depois a fundação de Malagon; em 1574 ela já havia redigido os primeiros nove capítulos e três anos mais tarde retoma o trabalho até que em 1579 escreve a Fundação de Caravaca e se dá por entendido que é a última.

Adicionou alguns capítulos finais escritos em Burgos em 1582, poucos meses antes de morrer.

O texto manuscrito é conservado na Biblioteca del Escorial também mandado por Felipe II.

Conceitos do Amor de Deus

É um comentário sobre alguns versículos do livro bíblico Cântico dos Cânticos, que deu muito o que falar na época, pois o próprio Frei Luis de León tinha sido preso e julgado por causa  da tradução desta obra.Santa Teresa vai descrevendo as diferentes partes que estabelecem um diálogo de igual para igual com o texto.Felizmente, o texto foi preservado e publicado em Bruxelas em 1611.

Modo de visitar os conventos

Este texto vem a ser uma descrição de como se deve visitar os mosteiros fundados por ela.Foi publicado em 1613 em Madrid e pretende ser uma obra de divulgação nos conventos, fundamental na formação das religiosas.

Correspondência

Atualmente se conserva 470 cartas de Teresa completas e fragmentadas são conservados.A primeira carta é de 1561 e a última em 1582.

Não se conserva o total, tanto que a maior parte dos historiadores concluem que deve ter escrito pelo menos 15 mil cartas, sem contar as que poderia ter escrito antes de 1561.

Poemas

São 30 composições poéticas, com poemas, canções, em honra de santos (Santo André, São Hilarion, Santa Catarina de Alexandria) ou também de caráter familiar.

Não há de esquecer que, apesar de a quantidade de tempo dedicado às Fundações e própria reforma da Ordem, ela sempre foi a mulher alegre e vivaz, que gostava de cantar durante os tempos de recreio.

Inicialmente, essas composições não receberam nenhum interesse da sociedade e estudiosos da época.Assim, foi no século XIX quando começaram a fazer estudos sobre a obra lírica da Santa.

Santa Teresa de Jesus

Contato

Endereço:
Rua Joaquim Nabuco, 1008 - Brooklin - São Paulo-SP
Tel:
(11) 5044-3664
Site:
www.carmelitasmensageiras.org.br
Email:
contato@carmelitasmensageiras.org.br

Pedido de Oração